Close

17/06/2015

Layers: Uma nova forma de construir sites no WordPress

Layers WordPress

Todos conhecemos a plataforma WordPress como a mais robusta para construção de blogs e que, nos últimos anos, vem se consolidando como um bom CMS. Isso tudo deve-se principalmente a sua flexibilização pelo auxílio de plugins como os excelentes Custom Post Type UI e Advanced Custom Fields, ambos usando recursos já embutidos no sistema, que até então exigiam um pouco de programação para seu pleno uso.

O propósito deste artigo é apresentar o Layers, um construtor de sites que promete flexibilizar ainda mais o uso do WordPress como gerenciador de conteúdo e agilizar a montagem dos sites, sem exigir muito conhecimento de front-end.

A propósito, o uso do Layers possibilitou que criássemos Front-End Development em apenas alguns dias, projeto que já estava há alguns anos “engavetado”, devido a nossa falta de tempo. Acredito que o grande valor de uma ferramenta como essa fica nesse tipo de uso, para quem precisa de agilidade na montagem dos sites.

Importante: Tenha em vista que este texto foi escrito tendo como base a versão 1.1.5 do Layers portanto, dependendo de quando ler este artigo, alguns recursos podem ter sido atualizados e não estarem comentados por aqui.

O que é o Layers?

Como dito anteriormente, Layers é uma ferramenta para construção de sites embutida no WordPress para ajudar quem não entende muito de código ou quem quer desenvolver seu site sem maiores complicações. Desenvolvimento pelo pessoal da Obox, Layers é uma ferramenta gratuita porém robusta o suficiente para construir sites com conteúdo dinâmico, ao mesmo tempo que permite customizações visuais.

Acredito que a grande “sacada” para os criadores da plataforma está na venda de temas e plugins através da famosa plataforma Envato Market, mas o uso em nosso próprio site mostra que, com conhecimentos de código, o uso corriqueiro não exige a compra de nada. A ferramenta toda se baseia em interface drag and drop para criação de páginas, seja a partir de templates básicas ou de um layout vazio; o bacana é que o resultado disso é um site customizado, com layout adaptável para telas menores sem grandes esforços.

Ah, se você pretende usar um site com WooCommerce, Layers também está preparado para a montagem de e-commerces.

Como funciona?

Após fazer download do Layers a instalação é bem simples, basta seguir o passo-a-passo da ferramenta, que inclusive auxilia na configuração de alguns campos padrão do WordPress como nome do site, descrição além de informações como tag Google Analytics e marca para o site.

Seguindo adiante, você já pode criar uma nova página, seguindo as templates base ou um layout vazio. Recomendo que comece com uma template base para ter melhor noção de como os módulos são inseridos na página:

Layers - seleção de template de página

Seleção de template base para a nova página

O próximo passo é a edição da página em si – clique no link “Edit your page” caso entre na configuração padrão da página, assim você será direcionado para a interface de edição do Layers:


Link para o vídeo

O bacana é poder editar tudo, ter um preview em tempo real e só depois publicar. O vídeo mostra, mesmo que de maneira superficial, como funcionam os módulos de conteúdo, como inserimos os widgets prontos, sejam do próprio Layers ou padrão do WordPress.

O resultado é um código coerente para o uso da paltaforma, obviamente não se compara com algo feito a mão e com todas as nossas indicações de boas práticas de escrita. Principalmente por este fato é que a solução não é a ideal em todas as situações, mas se encaixa bem quando simplicidade, praticidade e agilidade são essenciais em seu projeto.

O que precisa melhorar?

Vou listar alguns itens que precisam melhorar na ferramenta, mesmo sabendo que algumas coisas são propositais para venderem os plugins e compensar o fato do Layers ser gratuito:

  • Facilitar a edição de código, pois atualmente temos um campo de texto simples, exigindo que códigos extensos sejam editados em aplicativos externos e colados posteriormente no admin;
  • Decorrente do problema acima, flexibilização dos breakpoints para responsive, que também exigem um pouco de paciência para inspecionar os parâmetros padrão do tema e ajustes finos;
  • Alguns bugs no uso com a versão em Português do WordPress. Não sei se acontece com outras traduções, mas o pessoal ainda precisa ajustar alguns detalhes e, por isso, nosso site com idioma padrão inglês;
  • Maior flexibilização nos módulos padrão de layout. Por exemplo se você quiser colocar algo acima do header do site (marca + menu de navegação) terá que fazer alguma gambiarra com javascript, pois o sistema ainda não permite este nível de customização, sendo o fluxo header -> conteúdo -> footer.

Concluindo

Pode-se ver que o processo de criação das páginas é bem simples e amigável, porém com maiores conhecimentos de código poderá fazer um site como este aqui, com layout customizado para blocos de conteúdo, mesmo que a ferramenta seja um pouco limitada em termos de estruturação geral da página. Para a parte interna do conteúdo temos muitas possibilidades e, com um pouco de código CSS e JavaScript, pode-se fazer muita coisa.

Tendo em vista que é uma ferramenta nova (ao menos no momento da publicação deste artigo), ainda há bugs a serem corrigidos e melhorias, mas certamente há um futuro promissor pela frente. Para auxiliar na atualização correção de eventuais problemas, recomendo a instalação do plugin Layers Updater, assim você terá tudo atualizado sempre que algo novo surgir.

Fique a vontade para comentar colocando suas dúvidas ou até plugins / temas que julga valer a pena para extender ainda mais o poder do Layers.

  • Ótimo artigo! Ainda não utilizei o Layers mas me parece algo que vale a pena médio e longo prazo para a manutenção de sites criados.
    Obrigado!

    • Carlos Eduardo de Souza

      Valeu Lincoln! Na verdade diria que vale a pena a curto prazo também, pois a curva de aprendizado é bem pequena, ou seja, em um ou dois dias já pega o funcionamento e pode montar um site bem rapidinho.

      A questão é ter conhecimento das limitações e possibilidades da plataforma, tendo o Layers como mais uma (e não a única) das possibilidades para montar os sites.

  • Aline Meira

    Olá! baixei e instalei o tema, mas quando fui ativar, deu msg de erro no arquivo init.php na linha 182. vcs podem me ajudar? 🙂
    esta foi a msg:
    Parse error: syntax error, unexpected T_PAAMAYIM_NEKUDOTAYIM in /home/storage/e/98/6a/site1383765568/public_html/rustikas/wp-content/themes/layerswp/core/widgets/init.php on line 182